MENU

Marjorie Boufleur Dutra sugere ingresso solidrio

Homem vtima de tentativa de homicdio em VA

Rio Grande do Sul Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Operao de segurana contabiliza 237 prises no 1 turno das eleies

A Operao Eleies 2018 envolveu mais de 10 mil agentes de instituies federais, estaduais e municipais

A Operação Eleições 2018, ação que envolveu mais de 10.652 agentes de instituições federais, estaduais e municipais ligadas à Segurança Pública e fiscalização de trânsito, chegou ao final de suas atividades no primeiro turno contabilizando 237 prisões.

O balanço registra 18 ocorrências de propaganda eleitoral irregular e 19 ocorrências de boca de urna. A operação apreendeu 3.262 materiais gráficos, sendo 3.044 santinhos, 193 folders e 25 faixas e cartazes. Um veículo foi apreendido, decorrente de crime eleitoral.

Crimes comuns contra candidatos:

Ameaça - 0

Homicídio - 0

Homicídio Tentado - 0

Latrocínio - 0

Lesão Corporal - 0

Outros - 1

Roubo - 0


Crimes Comuns nos locais de votação/apuração:

Dano/Depredação - 0

Furto - 0

Homicídio - 0

Homicídio Tentado - 0

Latrocínio - 0

Lesão Corporal - 1

Outros - 4

Roubo - 0

Vias de Fato - 0

Crimes Eleitorais:

Abandono de serviço eleitoral - 0

Aglomeração de eleitores nas proximidades de locais de votação - 0

Boca de urna - 173

Compra de votos/Corrupção eleitoral - 1

Desobediência a ordens da Justiça Eleitoral - 1

Desordem que prejudique os trabalhos eleitorais - 1

Distribuição de material irregular de campanha - 2

Falsidade ideológica na esfera eleitoral - 0

Fornecimento de alimentação a eleitores - 0

Impedimento ou embaraço ao exercício do voto - 0

Outros crimes eleitorais - 9

Propaganda eleitoral irregular - 34

Transporte irregular de eleitores - 2

Uso de violência ou grave ameaça para obter voto ou abstenção - 0


Apreensão de Armas de Fogo, Munições e Explosivos:

Armas de Fogo - 0

Munições - 0

Apreensão de Moedas e Objetos:

Dinheiro (Moeda Estrangeira) - 0

Dinheiro (Real) - 2

Objetos gráficos (faixas, cartazes, folders e santinhos) - 190.000

Veículos decorrente de crime eleitoral - 1


Apreensões de Drogas:

Droga (gr) - 0

Droga (kg) - 0

Droga sintética (un) - 0


Prisão/Condução:

Prisão de Autoridades - 0

Prisão de Cabo Eleitoral - 2

Prisão de Candidatos - 1

Prisão de Eleitores - 12

Prisão de Servidor Eleitoral - 0

Procedimentos de Polícia Judiciária

Auto de Prisão em Flagrante - 5

Termo Circunstanciado de Ocorrência - 217

Trabalho integrado

A operação conta com a participação de servidores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), Departamento de Inteligência de Segurança Pública (DISP/SSP), Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC), Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), Polícia Federal (PF), Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Samu. O centro operacional foi estabelecido no Departamento de Comando e Controle Integrado da Secretaria da Segurança Pública (DCCI/SSP). Em virtude da grande demanda na capital, a Prefeitura de Porto Alegre integra o grupo por meio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

Profissionais de todos os órgãos receberam capacitação para operar o sistema que alimentará o banco de dados da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Esta, por sua vez, serviu como fonte de informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Mais de 350 presos votam

A Susepe informou que 383 apenados votaram no Rio Grande do Sul. Possuem direito ao voto os presos provisórios sem condenação criminal transitada em julgado. A previsão era de que 627 detentos estivessem aptos a votar, mas o número se reduziu em função da rotatividade nos presídios, como saída em liberdade ou condenação.

As votações ocorreram em dez estabelecimentos prisionais. Na capital, os locais que tiveram instalação de urnas foram a Cadeia Pública de Porto Alegre e o Presídio Estadual Feminino Madre Pelletier. Também houve votos votaram na Penitenciária de Canoas (Pecan) II, Presídio Estadual de Lajeado, Penitenciária Modulada de Montenegro, Penitenciária Estadual de Rio Grande, Presídio Estadual de São Borja, Presídio Estadual de Soledade, Penitenciária Modulada Estadual de Osório e Presídio Estadual de Três Passos.

Texto: Ascom/SSP, com informações das demais instituições
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

 

Tags: